sexta-feira, 30 de abril de 2010

Amor - Sida - Morte

De todas as campanhas de prevenção que eu já vi nenhuma será mais eficiente do que a novela da vida real que tive o desprazer de acompanhar. Protagonizada pelo membro mais inconsequente da minha família exclusivamente para a meia dúzia de telespectadores que tinham ciência da verdade e que acompanhavam aflitos cada capítulo sem direito a um fórum de discussão para opinarem sobre o fim. Se foi amor em dose doentia, obsessão, teimosia ou egoísmo ninguém nunca vai saber mas pra mim não resta dúvida que os atores coadjuvantes foram o remorso e a sede de vingança por não conseguir controla alguém famosa por ser incontrolável.

Ele não pensou em ninguém. Não pensou nos filhos, nem na mãe e nem na irmã que perdia noites de sono apresentando gráficos e slides sobre a vida longa e duradoura que os remédios poderiam lhe proporcionar e no lugar escolheu ter seu organismo corroído aos poucos, dia após dia, pela SIDA que nesses 6 anos em que a carregou sem nenhum tipo de controle eu pude acompanhar o quanto ela se alastra silenciosamente sem preconceito de raça, religião e classe social talvez o preconceito exista somente com a inteligência, porque quem não se poupa de pensar mesmo com os hormônios á flor da pele se mostra mais eficiente do que a própria camisinha . Me chamem de antiquada mas não sei se um orgasmo vale tudo isso.

Sentimentos são como bombas, se você não souber controlá-los com cuidado eles explodem e só te resta a cara de idiota para carregar. Eu acredito que todos somos enganados quanto ao manuseio de um sentimento. Graças a Deus não somos robôs e não temos como controlar tudo com um controle remoto e nem estou querendo dizer que é fácil, mas se você não pode ser maior do que sente então porque o seu coração está dentro de você e não você dentro dele?

em homenagem ao sentimento doentio que ele sentia:


tô ligada que não é facil falar sobre isso, mas se alguém aí entende o que eu estou falando e quer conversar a respeito me contatem pelo e-mail expresseasuaopiniao@gmail.com

12 comentários:

Juliana Dacoregio disse...

Nossa, não sei se é apenas um conto de ficção ou se é algo que você vivenciou realmente. Mas o que mais importa é que nos faz pensar... A saúde da gente não é brincadeira e não vale a pena perdê-la por causa de um orgasmo, de um amor ou de uma noite inconsequente. O problema é que nossos impulsos muitas vezes são tão incontroláveis e auto-destrutivos que nos levam à ruína, como nesse caso que você relatou. Mas não deveria ser assim, pois como você mesma falou, não somos robôs que podem controlar tudo, mas também não somos só um amontoado de impulsos e temos também que pensar naqueles que estão ao nosso redor antes de dar vazão às nossas loucuras suicidas...

*Natália* disse...

Nossa, que looucoo !!

Quando quser, pode voltar.

beiijos

Tati Rodrigues disse...

Amo seus posts docinho (rs), ainda não consegui encontrar ninguém que escreva assim... me fascina...

Entendi exatamente o que disse... cenas trágicas da vida real, encenadas em contos... tristes... mas amei a frase: 'se você não pode ser maior do que sente então porque o seu coração está dentro de você e não você dentro dele?' Hahaha...

Saudades guria. Beijos.

E.Suruba disse...

já passei por isso...né legal não

- maria elis disse...

acho que fiquei sem saber o que dizer ._.

beijas :*

Lusinha disse...

Se entendi direito, isso aconteceu alguém da sua família descobriu-se com AIDS por inconsequência?
Se for isso, não tenho muito o que dizer. A pessoa sabe das consequências, só ficamos sem entender como é que assume os riscos.
Bjitos!

Bruninha disse...

É, horrível essa situação. Realmente não posso falar muito, não conheço sobre o assunto.
Beeijos

Kah disse...

Isso aconteceu com alguém da sua família? Poxa, deve ser difícil lidar ._. Mas eu também não entendo como uma pessoa se sujeita a isso mesmo estando cansada de saber de todos os riscos... é muito difícil mesmo.
Enfim, não sei muito bem o que dizer.
Beijos.

E.Suruba disse...

legal a iniciativa da sua parte! dou maior força! bj

On The Rocks disse...

imagino a barra.

bj

Midian disse...

Ei Andréiaa! querida mtu obrigada pelo comment e o teu post tá irado, realmente hjem dia o conceito de amor tá baseado no egísmo, interesse e outras coisas diferentes d companheirismo.
Querida, tenha um ótimo fds e fik com papai do céu.

bjins pra ti

Thaís A. disse...

mutio ba aidéia do post, e realmente esse não é uma ssunto mt fácil de se lidar, né? :~