segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Vítima, a pobre coitada

belén.-

A vida é cruel com todo mundo e não adianta jogar a responsabilidade em cima dos outros e achar que o universo fez um X no seu traseiro para te identificar como alvo. A vida é basicamente como um livro e livro sem emoção vira um manual do tipo chato, desestimulante e inapreciável e se você fez a burrada de se prender no capítulo Vítima, o(a) pobre coitado(a)” faz um favor a si mesmo e risca, cospe em cima e dá para o cachorro rasgar porque é sendo constantemente atropelado que você vai aprender a ser um monstrinho invencível, mas não vá ficar se achando e seja dócil, inteligente e sábio se não você vai se prender em outro capítulo interminável chamado “Retardado, o patinho feio que acha que virou um cisne”.

Foto: Belén

Humor: neutra

Ouvindo: carros, pedreiros, televisão e as vezes a pessoa do outro lado da linha.

 

"Pelo fim da publicidade e da comunicação
mercadológica dirigida ao público infantil."

http://www.publicidadeinfantilnao.org.br/
        Leia, Assine e Repasse.

4 comentários:

Lydia Llewelyn disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Francisca Nery disse...

Ainda acho que o pior personagem é a vítima e o sentimento que menos desejo que alguém tenha por mim, é pena.

Francilene Suri disse...

E isso acontece muito hein? rs

Freqüentemente, concordo contigo, o sentimento de coitadinho não leva ninguém a lugar algum!

Beijo flor.

Mensagens Evangélicas disse...

É verdade temos a tendencia de nos sentir os coitados, perseguidos e etc.
E é um fato que as lutas e perseguições promovem desenvolvimento de nossas habilidades para enfrentar as advercidades